Portuguese English French German Italian Spanish

O primeiro electrocardiograma no humano foi efectuado, em 1887, pelo fisiologista britânico Augustus D. Waller da Faculdade de Medicina de St Mary's, em Londres (Waller AD. A demonstration on man of electromotive changes accompanying the heart's beat. J Physiol (London) 1887;8:229-234). A eletrocardiografia convencional é ainda hoje uma técnica básica e fundamental para a prática clínica da Cardiologia moderna.

 

A área de Eletrocardiografia do Serviço de Cardiologia do CHUC-HG dispõe, no momento presente, de 4 eletrocardiógrafos portáteis da marca Mortara - 3 ELI 150C localizados respectivamente na área da Mecanografia, Consulta Externa do Hospital Geral (HG) e Maternidade Bissaya Barreto e 1 ELI 250 no Serviço de Urgência do HG - e 1 eletrocardiógrafo ultraportátil de mão da marca Mortara ELI 10 (ideal para transporte para aquisição de ECG nos leitos) e um sistema integrado de armazenagem e ligação em rede SIMAECG que permite a visualização online em qualquer computador do serviço do traçado eletrocardiográfico, a respectiva leitura e validação do relatório.

A conexão do SIMAECG com o SClínico pauta-se por uma simplicidade de processos informáticos que possibilita, em qualquer momento, a individualização do registo e comparação de eletrocardiogramas do mesmo paciente, efetuados em tempos diferentes. Para além de não haver perda do exame, torna possível a visualização à distância (por exemplo na Maternidade Bissaya Barreto) do relatório validado pelo cardiologista num computador do Serviço de Cardiologia, desta maneira simplificando o processo de avaliação pré-operatória com os serviços de âmbito cirúrgico.