Portuguese English French German Italian Spanish

 

A Cardiologia Nuclear ou Cintigrafia, recorre ao uso de marcadores radioactivos para fornecer sobretudo informação funcional, sendo frequentemente utilizada na avaliação da perfusão miocárdica, viabilidade e função miocárdica.

Recentemente a PET, com mais resolução que a SPECT, surge como a única técnica que quantifica de forma absoluta a perfusão, tal como o metabolismo aeróbio e anaeróbio. A ventriculografia de radionuclidos é frequentemente utilizada para quantificação da fração de ejeção do ventrículo esquerdo, que também pode ser avaliada com a técnica de “gated” SPECT ou PET.

Também tem sido crescente a utilização da cardiologia nuclear no diagnóstico de doença cardíaca inflamatória e miocardiopatias infiltrativas, com a aplicação mais recente da FDG PET para o diagnóstico e seguimento de sarcoidose cardíaca ou da cintigrafia com Pirofosfato – Tc 99m para a amiloidose cardíaca, nomeadamente no diagnóstico e diferenciação entre os tipos de depósito, com repercussões importantes em termos terapêuticos.

A utilização de I 123- MIBG para caracterização da inervação simpática em casos de insuficiência cardíaca também tem constituído uma área emergente e de particular interesse na estratificação de risco dos doentes com esta patologia.